sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Vereador e apresentador na delegacia

Na manhã da última quinta-feira o vereador Márcio Arruda e o apresentador Carlos Madureira tiveram um desentendimento na escadaria da Câmara Municipal. Um acusa o outro e o outro acusa o "um".

Quero aqui deixar minha insatisfação por esta cena lamentável e que não condiz com o processo jornalístico democrático, nem tão pouco com a política transparente.

Os motivos, cada um alega o que acha que seja verdade e a Justiça vai se manifestar.

Agora o que me deixa triste é o fato acontecer.

Sempre critico quando tenho que criticar e parabenizo quando acredito que seja viável.

Tento manter um relacionamento profissional com todos, apesar de já, como todo mundo, ter alguns contratempos também, mas não a chegar a situações como esta.

Sou jornalista formado e milito na área de comunicação há quase 30 anos e neste tempo vi muita coisa que não gostaria de ter assistido, mas quando uma cena destas está mais próxima ao nosso cotidiano acho deprimente.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Dia do anunciante

Quero agradecer neste dia tão especial a todos os nossos colaboradores, que são mais que anunciantes, são amigos. Sem os nossos patrocinadores não teríamos nosso programa de televisão que acabou dando origem a este blog. O quanto é importante reverenciarmos as pessoas que efetivamente investem em produtos. Não investir porque quer ajudar , ou para fingir que tem propaganda, mas sim para atrair novos clientes e divulgar a marca. E só quem alia o serviço ou produto a outro bom negócio pode obter lucros e resultados positivos. Agradeço muito a todos que anunciam, já anunciaram e ainda vão fazer parte da família do Cidade Comunidade. Código de Ética dos Profissionais da Propaganda Outubro de 1957 Define os princípios éticos que devem nortear a publicidade I. A propaganda é a técnica de criar opinião pública favorável a um determinado produto, serviço, instituição ou idéia, visando a orientar o comportamento humano das massas num determinado sentido. II. O profissional da propaganda, cônscio do poder que a aplicação de sua técnica lhe põe nas mãos, comprometese a não utilizá-la senão em campanhas que visem ao maior consumo dos bons produtos, à maior utilização dos bons serviços, ao progresso das boas instituições e à difusão de idéias sadias. III. O profissional da propaganda, para atingir aqueles fins, jamais induzirá o povo ao erro; jamais lançará mão da inverdade; jamais disseminará a desonestidade e o vício. IV. No desempenho do seu mister, o profissional da propaganda agirá sempre com honestidade e devotamento com seus comitentes, de modo a bem servir a eles e à sociedade. V. Nas relações entre os seus colegas, o profissional da propaganda pautará sua conduta pela estreita observância das definições, normas e recomendações relativas à ética da profissão, restringindo sua atividade profissional ao setor de sua escolha, assim elevando, pelo respeito mútuo, pela lealdade e pela nobreza da atitude, o nível da sua profissão no País. I - DEFINIÇÕES 1. São considerados profissionais da propaganda somente os componentes, empregados e colaboradores das entidades mencionadas nos Artigos 2, 3, 4, 5 e 6 destas definições e cuja função seja exercida no SETOR DE PROPAGANDA da entidade. 2. O anunciante, também chamado cliente, é a entidade, firma, sociedade ou indivíduo que utiliza a propaganda. 3. A Agência de Propaganda é a firma organizada para exercer as funções definidas pela ABAP. e que realiza a propaganda para o cliente e promove negócios para os veículos de propaganda, que a reconhecem como tal e a ela pagam comissão. 4. Veículos de propaganda são os jornais, revistas, estações de rádio, TV, exibidores de cartazes e outras entidades que recebem autorizações e divulgam a propaganda, aos preços fixados em suas tabelas. 5. Representantes de veículos são organizações especializadas, ou indivíduos que tratam dos seus representados, em geral sediados em outras praças, dos quais recebem remuneração, e para os quais também contratam propaganda. 6. Corretor é o indivíduo registrado no veículo, onde funciona como intermediário da publicidade remunerada, estando sujeito à disciplina e hierarquia do veículo. 7. Publicidade remunerada pode ser ou não ser propaganda. 8. Comissão é a retribuição, pelos veículos, do trabalho profissional, devida exclusivamente às agências e aos corretores de propaganda. A comissão se destina à manutenção das agências e dos corretores de propaganda e não poderá ser transferida aos anunciantes. II - NORMAS 9. Os veículos de propaganda reconhecem a necessidade de manter os corretores e as agências como fonte de negócios e progresso dos seus empreendimentos e, por isso, a eles reservam o pagamento da comissão com exclusão de quaisquer outros indivíduos ou entidades. 10. A tabela de preços é pública e igual para todos os compradores, dentro de iguais condições, incumbindo ao veículo observá-la e fazê-la observar por todos os seus agentes ou prepostos, cujo reconhecimento como tal poderá ser cancelado por infração deste dispositivo. 11. Aos veículos de propaganda fica naturalmente reservado o direito de dar ou não crédito à agência, não sendo lícito, porém, negar-lhe a comissão ou recusar-lhe a divulgação do anúncio quando pago à vista. Excetuem-se os casos em que a matéria não se enquadre dentro da ética ou quando a agência haja deixado de ser reconhecida pelo veículo, do que lhe deve ser dado aviso com 90 dias de antecedência. 12. A comissão percebida pelo corretor não é, necessariamente, a mesma concedida às agências que dão "delcredere" efetivo e fazem as cobranças das contas dos veículos aos anunciantes. 13. Todo trabalho profissional de propaganda faz jus à paga respectiva nas bases combinadas, na falta destas prevalecendo o preço comum para trabalhos similares. Em caso de dúvida poderá ser o preço avaliado por três profissionais indicados, a pedido, pelo presidente da ABP ou suas similares estaduais. É proscrita por desleal a prestação de serviços profissionais gratuitos ou por preços inferiores aos da concorrência, a qualquer título, excetuados, naturalmente, os casos em que o beneficiário seja entidade incapaz de remunerá-los e cujos fins sejam de inegável proveito social coletivo. 14. Os veículos faturarão sempre em nome dos anunciantes, enviando as contas à agências por elas responsáveis, para cobrança. 15. Com o objetivo de incentivar a produção de idéias novas de que tanto necessita a propaganda, presume-se sempre que a idéia pertence à Empresa criadora e não pode ser explorada sem que esta dela se beneficie. 16. É imoral deturpar ou apresentar de maneira capciosa elementos de pesquisa ou estatísticas. Recomenda-se também que sempre que tais dados sejam utilizados como elemento fundamental de persuasão, mencione-se sua fonte de origem. 17. O plágio, ou a simples imitação de outra propaganda, é prática condenada e vedada ao profissional. 18. O profissional de propaganda deve conhecer a legislação relativa a seu campo de atividade, e como tal é responsável pelas infrações que, por negligência ou omissão intencional, levar o cliente a cometer, na execução do plano de propaganda que sugeriu e recomendou. 19. O profissional de propaganda respeita as campanhas de seus competidores, jamais procurando destruí-las por atos, ou impedindo a sua divulgação. Nos textos que usa, exalta as vantagens dos seus temas, sem que isso envolva críticas ou ataques diretos ao competidor. 20. A propaganda é sempre ostensiva. A mistificação e o engodo que, escondendo a propaganda, decepcionam e confundem o público, são expressamente repudiados pelos profissionais de propaganda. 21. A obrigação do veículo para com o anunciante limita-se exclusivamente à divulgação da matéria autorizada no espaço determinado de acordo com as especificações técnicas ou o uso do tempo contratado pelo anunciante, não devendo este, de forma alguma, pretender influir na opinião do veículo. As obrigações mútuas são de caráter estritamente comercial. 22. É taxativamente considerada imoral a alegação do volume de verbas de propaganda, a fim de obter mudança de atitudes dos veículos, influenciar decisões ou conseguir vantagens não obtidas por outrem, em igualdade de condições. III - RECOMENDAÇÕES 23. O profissional de propaganda que trabalha para uma determinada entidade não deve emprestar sua colaboração a outra empresa que, por vezes, está competindo com aquela que lhe paga o salário e lhe enseja a oportunidade de progredir na profissão. 24. Todos os profissionais de propaganda se comprometem, nos limites de sua competência, a assegurar, por suas ações, por sua autoridade e influência, o cumprimento deste Código, devendo empenhar-se pela neutralização dos menos escrupulosos que comprometem a seriedade da profissão. 25. É imoral, por prejudicar o povo, qualquer fixação de verbas de propaganda imposta por convênios, entre anunciantes, indicada direta ou indiretamente pelos sindicatos, associações, cartéis ou pelos Governos federal, estaduais ou municipais. Outrossim, a firma, representante ou vendedor que receber verbas, percentagem ou bonificações para propaganda, não poderá, sem quebra de honestidade comercial, deixar de aplicá-las em propaganda, quer dando-lhes outro destino ou, simplesmente, as incorporando aos seus lucros. 26. É imoral a utilização de idéias, planos ou material de uma Agência de Propaganda por parte do cliente que porventura dela se desligar, quer tal utilização seja feita diretamente, quer por intermédio de terceiros, sem consentimento prévio da Agência criadora. 27. A utilização da propaganda deve ser incentivada, pois ideal seria que todas as idéias, todos os serviços e todos os produtos fossem simultaneamente apregoados em todos os pontos do País, na mais livre concorrência, para a mais livre escolha de todos os cidadãos. 28. Recomenda-se que as Associações de Propaganda em cada cidade do País tomem a iniciativa de instituir comissão local de Ética de Propaganda, a qual terá como orientadores de suas normas os princípios estabelecidos neste Código. Fonte: www.cenp.com.br
video

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Alguns estragam

Não posso deixar de falar de uma situação que algumas pessoas estão me passando. Algumas denúncias contra alguns motoristas que supostamente estão recebendo dinheiro sem reguistrar o passageiro.

Sei que isso não é rotineiro, mas sempre temos alguns pseudos profissionais que acabam embassando o trabalho dos outros que são qualificados.

É fundamental que a fiscalização das empresas puna estes irresponsáveis que mancham a reputação da classe.

E que nós fiscalizemos também e que haja a denúncia.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Dia da caridade

Hoje é um dia muito importante é o dia de nos conscientizarmos que podemos ser úteis ao nosso próximo. Quero parabenizar a todos que trabalham com a caridade e se doam em amor ao próximo.

Data que pode ser um marco na sua vida para o início de ajuda ao semelhante. Pense nisso!!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Corrente do bem

Estamos nós fazendo a diferença na vida de muita gente, tenho certeza disso. Nossa corrente do bem já auxiliou muitas entidades, famílias e pessoas que contaram com a solidariedade do povo petropolitano.

Hoje vamos falar sobre o trabalho que é feito pelo lar Santa Catarina. O lar trata e acolhe cerca de 35 portadores de deficiências e é claro precisa da nossa ajuda.

São adolescentes com paralisia cerebral e/ou deficiência mental. A Instituição visa oferecer um Lar para essas crianças e adolescentes com deficiência, abandonados ou que não tenham condições de serem assistidos pelas famílias, devido a problemas diversos, cabendo no entanto ao poder público a avaliação social e o encaminhamento dos casos.

A meta da Instituição é promover a vivência em comunidade dessas crianças, cabendo ao Lar a assistência em cuidados de higiene, alimentação e locomoção; fornecimento de medicamentos; acompanhamento dos atendimentos e programas da rede municipal nos quais estiverem inseridos os residentes. A supervisão do plano de trabalho é feita através de equipe técnica que cabe a organização do cotidiano no Lar, o acompanhamento das atividades realizadas e a promoção de atividades e eventos que visem a socialização dessas crianças e adolescentes na comunidade.

Acredito que todos nós podemos dar uma parcela de contribuição. O Lar Santa Catarina fica no bairro independência, na Rua pref. Yedo Fiúza 547. video

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Sempre assim?

Hoje estava lendo um e-mail que falava sobre a posse de um novo secretário do governo Paulo Mustrangi. Henrique Ahrends. Ele participou do governo Rubens Bomtempo e está de volta, assim como o próprio prefeito era secretário de meio ambiente, o presidente da Comdep Andreson Juliano, o secretário Robson Cardinelli e tantos outros que continuam "governando" Petrópolis.

Será que não temos outros nomes? E quando os nomes são diferentes, tem que ser fora de Petrópolis?

será que vai ser sempre assim?

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

53 mil visitas

Que bom chegar a 53 mil visitas. Hoje em dia a participação é fundamental e o povo, principalmente de Petrópolis, está mostrando isso através do nosso blog e do nosso programa.

Através desta mudança de comprotamento e de atitude é que vamos abrindo espaços e contribuindo para que nossos problemas sejam minimizados, gerando qualidade de vida para nós e para nossa família.

Nosso meio de comunicação pela internet está valorizado.

Muito obrigado a todos.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Quantos vereadores?

Lendo a Constituição Federal, documento maior do Estado Nação, descobri que o número de vereadores, de acordo com o capítulo IV, ítem g, refere-se ao número de 21 vereadores nos municípios de 160 e de até 300 mil habitantes. Segundo o IBGE estamos inclusos nestes números.

Por que então a Câmara Municipal está com a ideia de votar o número de vereadores para o nosso muncípio?

É porque o governo delimita o mínimo de 9 vereadores para as cidades e o assunto é de competência das cidades e aí quem ordena é o poder legislativo.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Armadilhas

Uma vaga para internação, uma informação sobre os próprios direitos,uma defesa contra uma irregularidade, uma proteção contra a arbitrariedade, a busca de igualdade, enfim, quem de nós já não se sentiu desprotegido diante de tantas armadilhas diante de nós?

Fico vendo diariamente o quanto o povo não tem a quem recorer. O quanto as pessoas acabam optando por " deixar pra lá" quando poderiam sim lutar por melhores condições.

Isso é bom pra um grupo que se beneficia com estes procedimentos, mas não é bom pra nós.

Na verdade somos muito pacatos e não gostamos de "brigas", deixamos pra lá...

Em todos os quadrantes da sociedade vemos isso, não é mesmo?

Quando isso vai mudar? Se nos unirmos e buscarmos soluções, cada vez mais conseguiremos conscientizar a população sobre situações que não precisaríamos passar.

Absurdos.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Multas...

Um total de 5.220 multas pelos mais diversos tipos de infrações foram aplicadas pela Guarda Municipal entre os meses de janeiro e agosto deste ano. O balanço mostra que dirigir falando ao celular é a principal irregularidade cometida pelos motoristas petropolitanos. Foram 989 no período. Mas, estacionar em locais proibidos, como áreas destinadas a carga e descarga, embarque e desembarque, assim como em fila dupla, sobre a calçada e em desacordo com a sinalização, juntas somam 2.284.

Esta é uma realidade muito constrangedora, porque a nossa cidade hoje não tem vagas para estacionamento, e cá entre nós, porque não multam quem dirige sem cinto de segurança? Sei lá, acho que esta questão do celular é aleatória. Vejo muitas coisas acontecerem no trânsito sem nenhum tipo de punição.

A Guarda não é onipresente. sei disso, mas a política pública em relação ao trânsito e transporte é muito precária, ou inexistente.

Temos sim que respeitar a lei, mas temos o direito também de exigir ações para que tenhamos o mínimo de condições de locomoção.

A GM faz o trabalho dela e nós temos que agir dentro da Lei, e os governantes tem a obrigação de terem ideias para que não seja preciso a punição e sim apenas a fiscalização e educação para que não se infrinja a lei.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

11 de setembro

Todo ano é a mesma coisa, toda a imprensa falando do que ocorreu nos Estados Unidos no dia 11 de setembro. Muito alarde para um assunto, que no meu entender, interessa efetivamente ao povo americano e a alguns outros. Tudo bem, foi uma coisa inusitada e de proporções. Mas todo ano é o mesmo papo, to cansado disso.

Muita historinha. Da desgraça que eles já fizeram para uma parte do mundo, ninguém fala. Pro preconceito que parte dos americanos tem em relação aos países de terceiro mundo ninguém fala.

Eles tem uma qualidade: só divulgam para o mundo o que eles acham que fazem de melhor.

Isso é chato pra caramba.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Comprometimento

Comprometimento é uma palavra chave. Tenho visto tanta gente não se comprometer e fico assustado. Será que estou enganado?

Eu tenho por hábito " comprar brigas" e assumir posicionamentos e não gosto de gente que não faz isso.

Poxa, hoje estou desabafando porque não aguento mais BANANAS. Característica de pessoas que não querem ver nada funcionar e que remam sempre a favor da maré, é mais fácil.

Deixa pra lá...

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Manifesto contra a corrupção

Neste dia 7 de setembro esta sendo realizado um protesto contra a corrupção em nosso País. Os poolíticos estão sempre na berlinda quando o assunto é este, mas e nós? Será que também somos corruptos? Uma boa pergunta que cada um tem que responder para si próprio e fazer as devidas cobranças, em caso positivo. Não somos santos, mas é bom parar para pensar nisto e refletir se estamos, de certa forma, colaborando também para que a corrupção seja um câncer impune no Brasil. Sabemos cobrar sim das autoridades, mas temos que fazer a nossa parte, não nos envolvendo com este tumor, que nos cerca em todas as esferas da vida. Amanhã, muitos vão fazer parte deste manifesto, mas o mais importante é que façamos uma auto-análise de tudo o que estamos fazendo de certo ou de errado em nossa vida, afinal de contas as mudanças devem partir do micro para o macro e nós temos que dar o exemplo, se quisermos que as coisas se modifiquem e efetivamente funcionem. NOTÍCIA: A INDIGNAÇÃO DA SOCIEDADE APÓS A DEPUTADA JAQUELINE RORIZ SE LIVRAR DO PROCESSO DE CASSAÇÃO DO MANDATO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS AUMENTOU A ADESÃO DOS INTERNAUTAS A PROTESTOS CONTRA A CORRUPÇÃO DIVULGADOS PELA INTERNET. NO FACEBOOK, A “MARCHA CONTRA A CORRUPÇÃO EM BRASÍLIA”JÁ CONSEGUIU MAIS DE 9 MIL ADESÕES, SOMENTE NOS DOIS DIAS SEGUINTES À ABSOLVIÇÃO DE JAQUELINE. JÁ NA PÁGINA DO MOVIMENTO “REAÇÃO CONTRA A CORRUPÇÃO - O BRASIL DE LUTO”, 27 MIL PESSOAS CONFIRMARAM PRESENÇA LOGO APÓS A DECISÃO DA CÂMARA. A CNBB E ABI DECIDEM EM REUNIÃO APOIAR MARCHA CONTRA A CORRUPÇÃO, QUE VAI SER REALIZADA NO DIA 7 DE SETEMBRO
video
video

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Semana da Pátria

Estamos na semana da Pátria e paro para pensar o quanto muitos jovens não tem o mínimo de respeito com os nossos símbolos e com a nossa história.

Muitos nem sabem nem o que comemoramos no dia 7.

Me lembro de quando estudava moral e cívica no colégio Rui Barbosa e aprendi a respeitar a nossa bandeira, hino e dar valor a nossa terra.

Falta muito isso hoje em dia, os valores estão invertidos. Todo mundo só sabe criticar, mas ninguém ,ou quase ninguém, colabora com a construção da cidadania e dos valores éticos.

Temos que mudar estes valores e contribuir, principalmente com nossas crianças, para que entendem que o Brasil depende da nossa postura.

Viva a nossa Terra!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

CPMF, sim ou não?

Para custear a saúde temos que ter dinheiro, certo? e este dinheiro, era pra vir da CPMF, mas a grana era " desviada", ou relocada para outros fins.

A presidente Dilma está defendendo um imposto para custear a saúde, e não adianta, quem acaba pagando isso somos nós, mas pelo menos com este imposto, quem tem mais, paga mais.

Acredito que o fim da contribuição seja um manifesto dos mais ricos e poderosos contra esta atitude que na verdade é necessária, mas que dói mais no bolso de quem tem mais.

Não sei se está é a solução definitiva, mas tenho certeza que vai melhorar alguma coisa, se posta em prática.

Outras alternativas podem ser criadas, mas não vejo probabilidades.

E sempre digo, a solução tem que vir de baixo pra cima. Quem tem mais, contribuiu mais, simples assim.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Vai da Valsa

Este Vai da Valsa é antigo e muitas vezes resume oquanto os nossos políticos tem se preocupado com as decisões importantes para a nossa vida.

Não estou julgando e nem apontando o dedo para este ou aquele homem público. Só quero pensar junto com vocês o quanto temos sido governados por algumas pessoas que só estão ocupando espaço.

Acredito sim que temos bons políticos, são excessões, mas temos. Mas também quero e tenho o o direito de falar sobre aqueles que passam o tempo e não contribuem em nada com o nosso bem estar.

Vão no vai da valsa e na verdade não representam nada para a cidade. É só você observar como eles agem, ou melhor, não fazem nada.

E o pior é que alguns deles são reeleitos por motivos que saem do meu entendimento. Ou talvez não...

Só ach o que não temos que compactuar com isso.