terça-feira, 23 de novembro de 2010

Terrorismo

Carros incendiados, tiros a esmo, ruas interditadas por bandidos, pessoas sendo roubadas. Medo, desespero, insegurança.

Este é o retrato do Rio de Janeiro nestes últimos dias. Hoje mais um arastão na rodovia Washington Luis.

Ficamos receiosos de sair de casa em direção ao RJ. Muitos petropolitanos trabalham lá e obrigatoriamente têm que se deslocar.

O governo do estado diz que isto é resultado da ocupação da polícia nas áreas que antes eram terreno dos traficantes.

Por aqui temos que continuar a nossa luta, não podemos deixar que este estado lamentável chegue em nossa cidade.

Temos que lutar para que Petrópolis continue, na medida do possível, a ser um lugar que apesar dos problemas, ainda seja uma cidade boa e tranquila para se viver.

2 comentários:

  1. Lamento, Roberto, mas Petrópolis já não é mais tranquila para se viver há algum tempo.

    []’s
    Cacilhας, La Batalema

    ResponderExcluir
  2. LEANDRO TABOADA COUTINHO23 de novembro de 2010 12:49

    O risco real que corremos em nossa cidade, e que brevemente ficará mais claro e recorrente, deve-se ao fato do Sr. Sérgio Cabral, Governador e ator (já que nas propagandas do governo tudo sempre está uma maravilha e ele sorri como ninguém) não querer de fato prender traficante. A jogada do Governedor é avisar os traficantes que o morro vai ser invadido para que este e sua corja possam fugir sem que haja confronto... nem prisões. O otimista e admirador de Cabral diria: "isso evita tiroteio e protege a população". Já o realista chega à conclusão que ele NÃO quer prender traficante e, com isso, empurra o problema para as comunidades e até os municípios vizinhos. O que está acontecendo na Comunidade do Neylor??? E no Alto Independência??? O problema está cada vez mais sério e nós, petropolitanos, na iminência de vivermos em um município invadido pelo trafico.

    ResponderExcluir