segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Quando alguém vai pensar Petrópolis do jeito que a nossa cidade merece?

Todos nós temos por hábito falar que Petrópolis é uma cidade turística. Ouvimos que a nossa cidade recebe sempre um bom número de turistas e que muita coisa tem que ser feita para que o turista fique por aqui.

Como é pequena a visão de nossos governantes quando o assunto é turismo. Só projetos pequenos, para um público pequeno. Não vejo em momento algum, nossos governantes falarem em trazer turistas estrangeiros para cá. Não vejo gestão que tenha um planejamento para colocar Petrópolis no cenário turístico internacional.

Ficar só fazendo feijão com arroz não dá. Precisamos mudar esta concepção arcaica que só consegue enxergar o próprio umbigo e s próprios interesses.

Quando alguém vai pensar Petrópolis do jeito que a nossa cidade merece?

5 comentários:

  1. Petropolis em decadencia11 de agosto de 2009 08:06

    Roberto, esse post está um pouco exagerado. Sinceramente, Petrópolis não tem vocação para ser um atrativo internacional. São inúmeros problemas na cidade que nem vou citá-los... Quando pensamos em atrativo internacional, vem à mente cidades como Miami, Londres, Rio de Janeiro, Paris e muitas outras que minha pequena ignorância desconhece. Agora, vc querer que os politicos e a sociedade daqui cresçam e transformem a cidade num cenário turístico internacional, sinto dizer que é muito pretensioso. Fora que nem para o turismo local está dando para alguma coisa!!
    Imagine ter que pagar 50 reais pra dar uma volta de carroça sentindo cheiro de fezes dos animais para uma volta de 2 km.
    Petrópolis, para se tornar competitiva no mercado turístico, tem que realmente sair do "arroz com feijão" e trabalhar para tal. Só vejo acomodados nesta cidade. E não é para o setor turístico, é para tudo!!!! Realmente a cidade está numa situação muito preocupante e não velo a luz no fim do túnel!

    ResponderExcluir
  2. Petrópolis é conhecida internacionalmente e atrativo para muitos turistas estrangeiros. O que falta é profissionalismo em relação à divulgação, consultoria e agenciamento da questão do turismo em nossa cidade. Em relação ao comentário do nosso amigo, respeito, mas não concordo. Já visitei considerável número de países e não há somente Paris, Londres ou Nova Iorque. Há Stratford, Costa Rica, Liverpool. A última só ficou conhecida por causa dos Beatles. E falo mai: com excessão de Costa Rica, com belezas naturais estonteantes, as outras cidades perdem, de longe, para nossas belezas. Aqui temos a casa de Santos Dumont, o Palácio Rio Negro, o Palácio de Cristal, O Museu Imperial!!
    Outra informação, para os desinformados: o número de estrangeiros que querem visitar o nosso país e nossa cidade está aumentando muito. Tanto que já existem empresas especializadas em preparar famílias para receber este público. Vamos nos informar mais e melhor!
    E, pelo amor de Deus, se não gosta de sentir mal cheiro, não vá a Londres!!
    As pessoas deveriam se informar melhor antes de abrir a boca.

    Abraços, Adriana

    ResponderExcluir
  3. Petropolis em decadencia13 de agosto de 2009 06:55

    Roberto,pelo visto meu comentário não foi corretamente interpretado e gostaria de poder enumerar o que quis dizer para a leitora Adriana e para outras pessoas que eventualmente lerem o post.

    Primeiro, não disse que a cidade não é conhecida. Somente alertei ao fato que não tem tanta vocação assim. Sei dos seus atrativos assim como os respeito. Só acho que perdem em interesse até mesmo quando concorrem com outros de outras cidades da nação.

    Segundo, mesmo sem ter tido a oportunidade ainda, de poder visitar outros países como a leitora, sei que as cidades que citei são muito interessantes. Agora eu não disse que são somente elas que existem. Se perceberem eu citei algumas e não disse que eram as unicas.

    Terceiro, sobre cheiro de excrementos, eu fiz uma critica a algo que está retornando à cidade. Houve um tempo em que os cavalos das vitórias estavam usando uma espécie de fraldas e hoje ja não vejo mais.

    Quarto, sobre a arquitetura de Petrópolis, isso não tenho dúvida que é muito bonita, acolhida num paisagem de mata atlântica de especial característica.

    Por fim, gostaria de deixar claro, que antes de soltarem frases ácidas e venonosas, as pessoas lessem e interpretassem o que está escrito e não saíssem à defesa de algo ou alguem, cegamente.

    Muito obrigado, Roberto, pelo espaço concedido.

    ResponderExcluir
  4. Roberto
    Participei de uma reunião do grupo vigilantes do binguem realizada no dia 19/08/2009 onde foi descutido alguns itens votados pela comunidade do binguem.Esteve presente autoridades do poder executivo e o vice prefeito.Estava presente
    um militar da quarda municipal que fez algumas revelações sobre a atual insegurança da cidade.
    Ele convidou o vice-prefeito e prefeito a visitar
    o quartel para conversar a respeito desse assunto.Como sabemos segurança é de responsabilidade do Estado, mais a prefeitura segundo ele tem o direito e pode resolver essa situação basta querer,e isso ela não esta se interessando, todas as autoridades presentes ficaram calados diante desse senhor, que mencionou se alguem o (cutucacem expressão dele)tres vezes ele contaria toda a verdade. Roberto ninguem da prefeitura encarou o assunto!
    Precisamos saber mais sobre nossa segurança.Obrigada pelo espaço.

    ResponderExcluir
  5. Creio que Petrópolis tenha, sim, vocação para ser internacional, no mais dos pretenciosos sentidos. Não foi à toa que encontrou aqui o seu pedacinho de Europa, o senhor Dom Pedro II. A diferença é que temos bananas e goiabas à farta, e o sol quando aparece: sai de baixo.
    Gosto muito de Itaipava, mas, sinceramente, não compreendo porque a nossa cidade não tem a Rua do Imperador, por exemplo, coalhada de cafés com mesinhas à calçada. Será que não percebemos o quão charmoso e rentável pode ser o nosso charme? No mais, festivais de cinema, de teatro. O cenário aqui é perfeito, não há quase nada a mexer.
    A internacional Gramado, vejam vocês, teve que construir um cenário ítalo-germânico para se reafirmar perante o Brasil e o mundo. E fez isso bem. Nós precisaríamos de muito menos. Temos a arquitetura, a história, a natureza, a boa receptividade dos petropolitanos a nosso favor.
    Aquilo que temos contra nós, as outras cidades, as internacionais, também ostentam. Poluição e violência, por exemplo, são atributos do nosso querido e internacional Rio de Janeiro.
    Se oferecermos boas vantagens, o mundo chega até a gente. Mas precisa vontade política, vontade do estado. Da nossa parte, trabalho e alta estima.
    Sem nenhum tom de agressividade, é só divergência de opinião - concordo com Roberto, e acrescento: Petrópolis nasceu internacional, só se esqueceu disso.
    Rogério

    ResponderExcluir